Brasil não consegue esclarecer os gastos públicos

Estudo aponta o país abaixo da média em transparência orçamentária. Resultados serão entregues amanhã (10) para o vice-líder do governo no Congresso para assuntos do orçamento.

Pesquisa realizada para medir o Índice Latino-americano de Transparência Orçamentária (ILTP, na sigla em espanhol), revela que o Brasil teve um leve retrocesso na forma como as questões orçamentárias têm sido publicizadas pelo governo. Este é um dos principais resultados do estudo coordenado pelo Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc) em parceria com a organização não-governamental mexicana Centro de Análise e Investigação (Fundar).

A íntegra do relatório será entregue em reunião aberta que será realizada amanhã, dia 10/11, a partir das 12h, na sala da vice-liderança do governo, na Câmara dos Deputados. Além da responsável pelo estudo no Brasil, também participará do encontro o vice- líder do governo no Congresso Nacional, deputado Gilmar Machado (PT-MG), que representa o governo junto à Comissão Mista de Orçamento. Todos os pontos positivos e negativos, desde a apuração até os resultados, serão debatidos.

A pesquisa foi realizada em 12 países da América Latina, dentre os quais o Brasil ocupa a quarta posição no ranking de transparência orçamentária. O primeiro lugar ficou com a Costa Rica. A principal meta do índice é identificar os problemas no processo orçamentário e tentar mostrar o caminho para atenuar a distância entre o Estado e a sociedade.

 

Serviço:
O quê: entrega do relatório que mediu o Índice Latino-americano de Transparência Orçamentária.
Quem: Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc)
Quando: dia 10/11 (terça-feira), às 12h.
Onde: sala da vice-liderança do governo na Câmara dos Deputados.

Informações:
AF2 Comunicação
Ana Flávia Flôres ou Larissa Papa
Telefones: (61) 3326-0831 ou 4102-9979
E-mail: af2comunica@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.