Iniciativa premia ações culturais inclusivas

A partir do dia 15 de agosto estarão abertas as inscrições do Prêmio Arte e Cultura Inclusiva 2011 – Edição Albertina Brasil – “Nada sobre nós sem nós”, iniciativa do Ministério da Cultura e da Escola Brasil com patrocínio da Petrobras.

O Prêmio foi criado com o objetivo de reconhecer e valorizar iniciativas culturais apresentadas por artistas com deficiência ou por grupos que tenham em sua composição pelo menos um(a) artista com deficiência e/ou que atuem na perspectiva de construção de uma sociedade inclusiva por meio do desenvolvimento de produtos ou ações culturais com acessibilidade.

Serão premiadas 30 iniciativas culturais já realizadas, sendo 20 na categoria Expressão Artística e 10 na categoria Acessibilidade. Cada vencedor receberá R$ 12,5 mil. Os nomes dos vencedores serão anunciados em dezembro de 2011.

A AF2 Comunicação foi a empresa contratada pela Escola Brasil para fazer a produção executiva do Prêmio.

Acesse o site da Escola Brasil para mais informações.

Sociedade brasileira se mobiliza pela reforma política

Na próxima terça-feira (29/03), organizações sociais lançam projeto de lei de iniciativa popular com o formato desejado para o novo sistema político.

A grande repercussão gerada pela Lei da Ficha Limpa provou que os brasileiros e as brasileiras não aceitam mais ser excluídos dos processos decisórios do País. Por isso, a mobilização popular vai continuar e agora a pauta é a reforma do sistema político.

O pontapé inicial será dado na próxima terça-feira (29/03), quando a Plataforma dos Movimentos Sociais pela Reforma do Sistema Político e o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) lançarão o Projeto de Lei de Iniciativa Popular sobre a Reforma Política.

O evento acontecerá na sede do Confea – Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, em Brasília (DF), a partir das 14h com a reunião da sociedade civil. Às 16h será concedida uma coletiva de imprensa na qual serão apresentados os principais pontos da proposta popular.

Atuação estratégica
A força e a importância da sociedade civil para o estabelecimento de um novo sistema político foram amplamente ressaltadas durante o lançamento da Frente Parlamentar pela Reforma Política com Participação Popular, ocorrido no dia 23/03, na Câmara dos Deputados. Esta é a primeira vez na história que representantes de organizações sociais participarão de uma frente parlamentar no Congresso Nacional.

Serviço:
O quê: Lançamento do Projeto de Lei de Iniciativa Popular sobre a Reforma Política
Quando: 29 de março de 2011, a partir das 14h
Coletiva de imprensa às 16h
Onde: Confea – Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Av. W3, SEPN 508, Bloco A – Brasília/DF)

Informações:
AF2 Comunicação
Ana Flávia Flôres ou Renata Alves
Telefones: (61) 3326-0831 ou 4102-9979
E-mail: aflores@af2comunicacao.com.br

Existe solução para a segurança pública?

Foto: Inesc

Nos últimos anos, a falta de segurança pública é um problema de extrema gravidade e parece insolúvel. A questão passou a ser um dos principais desafios a ser enfrentado pelo Estado brasileiro. A segurança pública ? ou a ineficiência desta – deverá ser um dos temas mais debatidos pelos candidatos à presidência nas próximas eleições.

A falta de segurança é um limitador de direitos e da cidadania. Sem ela, e com a sua consequência mais visível, a violência, alguns direitos dos cidadãos como lazer, liberdade de ir e vir, trabalho e educação ficam bastante restritos. Em algumas áreas, principalmente nos grandes centros urbanos, tais direitos chegam a ser cerceados. Há muito tempo, os brasileiros estão expostos à triste realidade de problemas relacionados ao aumento da sensação de insegurança e das altas taxas de criminalidade.

Leia aqui a íntegra da matéria produzida pela AF2 Comunicação para o Inesc – Instituto de Estudos Socioeconômicos.

Movimento feminista latinoamericano se articula em Brasília

Organizações da América Latina e Caribe debaterão propostas a serem apresentadas na XI Conferência Regional da Mulher, da Cepal

 
Entre os dias 11 e 12 de julho, Brasília (DF) sediará o Fórum de Organizações Feministas para a Articulação do Movimento de Mulheres Latino Americanas e Caribenhas. O evento tem como finalidade promover a articulação entre as organizações, o debate a e análise da situação da mulher nos países latinoamericanos e caribenhos.
 
Cerca de duzentas pessoas participarão do Fórum, que será um espaço para representantes do movimento de mulheres e feminista avaliarem os compromissos assumidos pelos governos no chamado Consenso de Quito, documento elaborado na última Conferência Regional da Mulher da CEPAL, que aconteceu na capital equatoriana em agosto de 2007. As entidades também formularão propostas e colocarão suas críticas em documento a ser apresentado na abertura da XI Conferência Regional da Mulher, que também acontecerá na capital federal, entre os dias 13 e 16 de julho.

 

Ler mais