Adolescentes Protagonistas participa de consulta sobre educação em direitos humanos

O projeto Adolescentes Protagonistas, iniciativa do Inesc com o patrocínio da Petrobras, participou da I Consulta do Projeto Brasileiro: Educação em Direitos Humanos e Prevenção, promovida pela Secretaria Especial de Direitos Humanos do Ministério da Justiça e Cidadania em parceria com o Instituto Auschwitz para a Paz e a Reconciliação (AIPR).

O encontro teve como objetivo traçar um panorama geral sobre a educação em direitos humanos e de promoção de cultura de paz no Brasil, além de lançar as bases para um projeto educativo dedicado à prevenção das graves violações no país.

Confira o texto produzido pela AF2 Comunicação para o site do projeto.

Existe solução para a segurança pública?

Foto: Inesc

Nos últimos anos, a falta de segurança pública é um problema de extrema gravidade e parece insolúvel. A questão passou a ser um dos principais desafios a ser enfrentado pelo Estado brasileiro. A segurança pública ? ou a ineficiência desta – deverá ser um dos temas mais debatidos pelos candidatos à presidência nas próximas eleições.

A falta de segurança é um limitador de direitos e da cidadania. Sem ela, e com a sua consequência mais visível, a violência, alguns direitos dos cidadãos como lazer, liberdade de ir e vir, trabalho e educação ficam bastante restritos. Em algumas áreas, principalmente nos grandes centros urbanos, tais direitos chegam a ser cerceados. Há muito tempo, os brasileiros estão expostos à triste realidade de problemas relacionados ao aumento da sensação de insegurança e das altas taxas de criminalidade.

Leia aqui a íntegra da matéria produzida pela AF2 Comunicação para o Inesc – Instituto de Estudos Socioeconômicos.

Racismo, desafio para o próximo governo

Imagem: Envolverde

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), até 2005, os negros eram 49,5%, da população brasileira. A partir destes dados, o Instituto de Política Econômica Aplicada (Ipea) fez projeções que mostram que em 2010 a quantidade de negros (pretos e pardos, segundo a classificação do IBGE) irá superar a de brancos na população do País. Mesmo assim, o racismo é uma das principais fontes de injustiças sociais no Brasil. E a invisibilidade do racismo é um dos maiores problemas a ser enfrentado.

Leia a íntegra da matéria produzida pela AF2 Comunicação para o Inesc.