Mais de 80 milhões de brasileiros estão conectados. E a sua empresa?

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no dia 21 de setembro, é conclusiva: o acesso do brasileiro ao computador e à internet não para de crescer.

Entre 2009 e 2011, o número de domicílios conectados aumentou 39,8%. Além disso, em 2011, 77,7 milhões de pessoas com 10 anos ou mais utilizaram a internet nos três meses anteriores à data da entrevista, um aumento de 14,7% em relação a 2009.

Esse crescimento também foi verificado pelo Ibope Nielsen Online. De acordo com a empresa, mais de 83 milhões de brasileiros tiveram acesso à web no segundo trimestre de 2012. A conexão em residências apresentou o maior crescimento: 17% em um ano, chegando a 67,8 milhões de usuários.

Estratégia de divulgação
Todo esse crescimento impacta diretamente na forma de as empresas e instituições dialogarem com seus públicos e venderem produtos ou serviços. Não é mais possível imaginar uma estratégia de comunicação que não contemple um bom site e interação nas redes sociais. Afinal, são 83 milhões de potenciais clientes, muitos deles, inclusive, dispostos a comprar tendo apenas a internet como intermediário.

Por isso, faz tempo que estar presente na internet e participar ativamente de ferramentas como Facebook e Twitter deixou de ser um luxo corporativo. Passou a ser um componente fundamental para a sobrevivência de qualquer empresa, da micro à multinacional. No entanto, é preciso tomar cuidado com os excessos e as consequências negativas que uma gestão equivocada desses canais pode ocasionar. Afinal…

Redes sociais: uso de Facebook com profissionalismo e qualificação

Ainda hoje, diversas empresas continuam a usar o Facebook por meio de um perfil pessoal, contrariando os termos de uso e licença do serviço e perdendo uma série de oportunidades por não aderir ao recurso de página oficial (pages) recomendado pelo próprio Facebook.

Quando uma empresa usa o perfil pessoal, ela não pode exceder o limite de 5 mil contatos/amigos e, em último caso, poderá até mesmo ter a conta bloqueada. Além de passar uma imagem pouco profissional a seus clientes, leitores ou colaboradores.

A AF2 Comunicação tem sugerido aos clientes que migrem suas contas para o modelo de página, popularmente conhecida como fanpage. Recentemente, fizemos a migração de dois perfis pessoais: a Unidade de Desenvolvimento Territorial e o setor de Turismo, ambos do Sebrae Nacional. Outro exemplo de integração de sucesso entre sites e redes sociais é a página do Portal do Desenvolvimento Local no Facebook.